Estilista Tommy Hilfiger odeia negros, latinos e judeus, mas ama Hitler


Estilista Tommy Hilfiger odeia negros, latinos e judeus, mas ama Hitler

O racismo é uma praga com ramificações em todas as sociedades. Os Estados Unidos, um dos berços dessa bestialidade, não param de oferecer tristes exemplos, embora hoje sejam liderados por um negro. Apesar do episódio ter ocorrido em janeiro último, ilustra bem o comportamento daqueles que avaliam as pessoas pela cor da pele.
 
O estilista  Tommy Hilfiger responde com um simples “sim” a indagação da apresentadora de televisão Oprah Winfrey se ele havia dado a seguinte declaração: “Se eu soubesse que os negros americanos, os judeus, os latinos, os espanhóis, os venezuelanos, os cubanos, os argentinos, os chilenos, os mexicanos, os bolivianos, os peruanos, os brasileiros e os asiáticos comprariam minhas roupas, não as desenharia tão bem. Desejaria que esse tipo de gente não comprasse minhas roupas, pois elas são feitas para os caucasianos, de alta classe… e preferiria doar aos porcos…”
Para completar o estilista disse ainda que sentia ódio dos judeus e revelou sua admiração por Adolf  Hitler.

Portanto, negros, judeus, asiáticos e latinos atendam ao  apelo do estilista e não comprem nada que tenha a sua marca.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s